Home PERSONAGEM Foliões por natureza, Ueberton e Thiago são apaixonados por Carnaval
0

Foliões por natureza, Ueberton e Thiago são apaixonados por Carnaval

0
0
Junto a familiares e amigos, Ueberton integra o bloco “Os Melancias”

Edição Nº 40 – Fevereiro de 2018

O Carnaval sempre desperta sentimentos contraditórios nas pessoas. Alguns, não suportam a ideia de ter que conviver, por pelo menos cinco dias, com uma programação que inclui desfiles, fantasias e muita folia. Para outros, esse é um momento mágico e sempre muito esperado. É o caso de Ueberton Aparecido Rodrigues, que trabalha na Trefilaria, e Thiago Gaiotto de Godói, especialista em excelência operacional. Este ano, entretanto, o batuque precisou ficar de lado. E por motivos para lá de justificáveis. Confira!

O que o carnaval representa para você?

UEBERTON – Para mim, é melhor festa do ano!

THIAGO – Desfilei a primeira vez em uma escola de samba quando tinha três anos de idade. Mal conseguia segurar o tamborim. O carnaval sempre foi caracterizado como um dos momentos de festa para minha família. Sempre nos reunimos para assar aquela carne e dar muita risada.

Como você festeja a data?

UEBERTON – Eu desfilo no bloco “Os Melancias”

THIAGO – Depende muito da época. Já houve momentos em que toquei bateria na escola de samba e em blocos. Em outros momentos tínhamos um carrão (tradicional carro de Cerquilho)

Thiago festeja a data desde que tinha três anos de idade

Alguém mais também adere à folia?

UEBERTON – Meus familiares e amigos todos participam do bloco. Eles me acham muito festeiro, eu também acho!

THIAGO – Minha família sempre desfilou nos carnavais, tanto em escolas de samba, quanto nos famosos carrões alegóricos de Cerquilho. Meus tios, ao lado de seus amigos, iniciaram a construção do primeiro carrão, que deu origem à Rural, um dos trios elétricos de Cerquilho.

Algum carnaval foi especial pra você?

UEBERTON – Todos eles foram especiais, pois me diverti muito em todos, reunido com meus amigos e familiares. Com eles, eu fiz a festa.

THIAGO – Todos foram muito especiais, porém, em 1992, minha família inteira participou de uma das tradicionais escolas de samba de Cerquilho (Sonhos de Alegria). Eu e meus tios na bateria, meu pai cantando, minha mãe, irmã e tias em carros alegóricos.

Como foi seu carnaval neste ano?

UEBERTON – Esse foi o primeiro ano que não participei do desfile, pois trabalhei todos os dias no horário da noite.

THIAGO – Este carnaval foi trocando fraldas. Meu filho Enrico nasceu pouco antes, portanto, fiquei em casa.