Home BOAS PRÁTICAS Revitalizada, Área de Magnetos Papel torna-se cartão postal da Fábrica
0

Revitalizada, Área de Magnetos Papel torna-se cartão postal da Fábrica

0
0
Setor transmite sensação de limpeza e organização

Edição Nº 38 – Setembro de 2017

Quem entra hoje no setor da Magnetos Papel e CTC percebe logo de cara a grande mudança feita no local: uma camada epóxi, com ótima resistência mecânica, foi colocada sobre o assoalho, transformando completamente o visual do ambiente.

“O piso de material metálico era de difícil limpeza e gerador de fagulhas metálicas, o que não combinava nem um pouco para uma empresa que quer ser reconhecida mundialmente pela sua eficiência e qualidade”, destaca o coordenador de Produção, Eduardo Rebeque. “Fizemos, então, uma grande força tarefa, achamos um parceiro no mercado que tratava de casos similares ao nosso e resolvemos o problema”, acrescenta.

O processo de revitalização do setor incluiu ainda a modificação da rotina da área, como o trânsito de pessoas, os procedimentos de abastecimento por antecâmaras, o tráfego de empilhadeiras, a limpeza dos pés e a nova aplicação da ferramenta 5S.

“A Magnetos Papel virou o cartão de visita da PPE ASTA, pois o local transmite a sensação de limpeza e organização”, explica Rebeque. Outro ponto que o colega faz questão de destacar: toda a Fábrica sentiu-se no direito de cuidar e zelar por esse setor, alinhados com a ideia de melhoria continua.

É importante ressaltar que, desde que o Grupo ASTA adquiriu a PPE, inúmeras mudanças foram feitas no sentido de valorizar aspectos como qualidade, eficiência produtiva e novos produtos para os nossos clientes e parceiros. Com a revitalização da Magnetos Papel, agora será possível atender clientes como a Mitsubishi Eletric, que já auditou o local e homologou a PPE ASTA como fornecedora de fios para transformadores.


Supply Chain Management, uma inovadora estratégia na busca pela excelência nos processos

Desde o dia 1º de julho, a cadeia de valores da PPE ASTA passou a adotar novos conceitos e cultura de Supply Chain (Gestão da Cadeia de Suprimentos), que prevê mudanças culturais e comportamentais de como fazer a integração de toda a cadeia de valores de uma organização, desde a área de vendas, produção e suprimentos até os clientes. Dessa forma, será possível oferecer os mais altos níveis de serviços, com menor custo total, atendendo as expectativas dos clientes e alcançando vantagens competitivas no mercado.

“Desta forma, podemos integrar os processos, definir padrões de trabalho, diminuir lead time de produção e melhorar o fluxo de caixa, trabalhando assim para podermos atender a demanda de mercado que possui prazos cada vez menores com preços agressivos, assim ficaremos preparados para o mercado atual”, afirma o gerente da área, Maurício Machado.

O colega começou a trabalhar na PPE ASTA em maio deste ano, assumindo o desafio de estabelecer o processo de evolução desde o planejamento até a entrega ao cliente. A ideia inicial é a criação de um fluxo “puxado” e contínuo de produção, associado ao programa Lean Manufacturing, que tem como objetivo a eficiência dos processos.

“Isso significa que é preciso eliminar desperdícios e trabalhar com um fluxo otimizado, considerando apenas naquilo que é demandado no momento, sem desperdiçar tempo e dinheiro, como por exemplo, produzir o que o cliente quer, no momento certo, com o melhor custo possível”, conclui Maurício Machado.