Home EDITORIAL Ajude-nos a construir uma sociedade melhor
0

Ajude-nos a construir uma sociedade melhor

0
0

EDIÇÃO No 41 – ABRIL DE 2018 –

Nos últimos anos, uma avalanche de notícias envolvendo grandes empresas, políticos e empresários abalou as estruturas econômica, política e social do País. Apesar da sensação de caos instalado, também podemos entender que o momento é de ruptura do modelo anterior e início de uma nova fase na história do Brasil.
Embora os escândalos parecem não ter fim, por outro lado, estamos presenciando um momento muito importante, onde figuras até pouco tempo atrás intocáveis, como políticos e grandes empresários, estão sendo responsabilizadas por seus atos de corrupção.

Em paralelo a isso, notamos avanços significativos em nossa sociedade. Poucas vezes discutiu-se tanto sobre política, economia e valores sociais. Esses argumentos reforçam a possibilidade de entrarmos em uma nova era de maturidade social e política no País.

Soma-se a isso o fato de que, na própria esfera da gestão pública, é possível perceber alguns movimentos em reposta ao clamor popular por um basta à tanta corrupção. Nesse sentido, em 2013, o Brasil sancionou a Lei 12846, chamada Lei Anticorrupção. Apesar de ainda ser pouco conhecida, é ela que tem dado subsídio legal para que muitas empresas, envolvidas nos recentes atos de corrupção, sejam responsabilizadas por seus atos.

Recentemente, os estados do Rio de Janeiro, Brasília e Pernambuco também divulgaram decretos estaduais anticorrupção. O ponto que mais chama atenção, nessas iniciativas, é que todas as empresas privadas, que queiram participar de licitações e celebrar contrato com os órgãos públicos, devem estabelecer Sistemas de Integridade efetivos.

Esses adventos na relação público/privado certamente provocarão um grande salto de qualidade nos serviços prestados, maior transparência nas relações e, consequentemente, redução dos casos de corrupção como vistos até o momento. Seria ingenuidade pensar que todo o problema será eliminado, entretanto, ao longo de tempo, isso tende a provocar outro nível de maturidade nessas relações.

E onde a PPE ASTA se enquadra, nesse contexto? Lembram-se acima, quando foi citada a exigência de que empresas devem estabelecer Sistemas de Integridades efetivos? Pois bem: esse sistema deve contar com o máximo envolvimento da Alta Direção e contemplar um Código de Condutas claro e amplamente divulgado a todos os empregados. Também deve possuir um plano de treinamento e canais de comunicação para que todos possam manifestar suas preocupações em relação à integridade da empresa, além de procedimentos de investigação e correção de desvios.

Todos esses recursos listados estão presentes na gestão dos negócios da PPE ASTA. Isso nos dá a tranquilidade de que estamos totalmente alinhados com os novos tempos que estão por vir. Por isso, é tão importante que as pessoas que formam a empresa conheçam e entendam todos os esforços que fazemos nesse sentido. Além disso, ao promover valores, como ética e integridade nos negócios e nas relações, a PPE ASTA está dando sua contribuição para ajudar a construir uma sociedade cada vez melhor. Portanto participe dessa iniciativa você também.

Anilton Alves de Menezes
Compliance Officer PPE ASTA